ASSOCIAÇÃO DE PRAÇAS DA POLÍCIA MILITAR E CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DE MATO GROSSO DO SUL

DEFENDENDO A VALORIZAÇÃO DOS NOSSOS ASSOCIADOS COM AUTONOMIA E INDEPENDÊNCIA!

ASPRA-MS participa de reunião com representantes do executivo estadual para discutir a Data Base de 2021

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Nesta sexta-feira (23) o presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Mato Grosso do Sul (ASPRA-MS), Cb PM Eduardo Ferreira, esteve no auditório do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), onde participou de uma reunião para tratar sobre a “Revisão Geral Anual”, que contou a presença dos presidentes da Associação dos Oficiais Militares Estaduais do MS (AOFMS), Associação dos Militares Estaduais do MS (AME/MS) e Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do MS (ACSPMBM/MS), da secretária Ana Carolina Nardes, da Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD), do secretário-adjunto, Édio Viegas e do Secretário de Governo, Sergio Murilo.

A reunião discutiu pautas relacionadas com a reposição inflacionária do subsídio dos militares estaduais e também a respeito da implementação do Plano de Reestruturação da PM e BM, que segue em tramitação no Governo desde o ano de 2018.

Na ocasião a secretária da SAD ouviu as solicitações e pontuou alguns avanços alcançados pela categoria através da Gestão do atual governo nos últimos 6 anos e também citou a situação financeira e fiscal em que se encontra o Estado e que apesar da dificuldade do ano de 2020, em decorrência da COVID-19, a administração atuou com responsabilidade e austeridade para conseguir manter MS na linha de crescimento e desenvolvimento.

Durante a reunião, os presidentes de cada entidade classista pontuaram a necessidade urgente de valorizar a categoria dos policiais e bombeiros militares, não tão somente com promoções e progressões funcionais, que aliás é inerente a carreira e previsto em Lei, de forma que é obrigação do Governo manter em dia a vida funcional dos servidores militares, mas foram categóricos sobre a urgência em se aprovar o Plano de Reestruturação das Carreiras PM e BM, que até o momento, segue sob estudo de impacto financeiro e viabilidade fiscal.

O presidente da ASPRA-MS ressalta que é compreensível a atual crise sanitária global que estamos enfrentando, mas que não é razoável que o governo use a PEC Emergencial que prevê, entre outras vedações, a proibição de promoção funcional ou progressão de carreira, para criar uma justificativa para não realizar os devidos reajustes ou mesmo a reposição inflacionária os servidores da segurança pública.

“Isso é uma crueldade com todos nós militares estaduais, principalmente se levarmos em questão o atual momento, onde estamos atuando em tempo integral e ininterrupto com o objetivo de atender a sociedade e trabalhando para salvar vidas mesmo perecendo à causa da pandemia do coronavírus”, disse o Cb Ferreira.

Após ouvir todos os presentes e suas respectivas demandas, a secretária Ana Carolina Nardes disse que a equipe técnica irá estudar a viabilidade de conceder uma possível revisão geral salarial, porém não especificou qual seria o índice a ser aplicado. Mas, com relação a reestruturação, disse que é prioridade e que há boa expectativa de destravamento do projeto e efetivação do mesmo o mais breve possível.

A ASPRA-MS segue na luta por um tratamento razoável aos militares estaduais, com o objetivo de corrigir as perdas nos salários e garantir dignidade aos Policiais e Bombeiros Militares e consequentemente, proporcionar a devida valorização salarial da categoria. Confira o vídeo do Presidente da ASPRA-MS na íntegra.

Comente