ASSOCIAÇÃO DE PRAÇAS DA POLÍCIA MILITAR E CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DE MATO GROSSO DO SUL

DEFENDENDO A VALORIZAÇÃO DOS NOSSOS ASSOCIADOS COM AUTONOMIA E INDEPENDÊNCIA!

Nota de repúdio contra a demissão do Agente de Polícia, Tiago Henrique Vargas, que exercia o cargo de Investigador de Polícia Judiciária

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp


O Fórum dos Servidores Públicos do Mato Grosso do Sul, integrado por Sindicatos e Associações Militares, vem a público repudiar o ato de demissão do Agente de Polícia, Tiago Henrique Vargas, o qual exercia o cargo de investigador de Polícia Judiciária, promovido pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul. A demissão foi publicada no diário oficial de sexta-feira, 17 de julho de 2020. Neste sentido o Fórum dos Servidores, vem a público manifestar o que segue:

Tiago Vargas é um servidor público conhecido por usar as redes sociais para criticar a corrupção política no Estado. Para isso, se pauta em fatos amplamente divulgados pelas mídias estadual e nacional, como a investigação comandada pelo delegado Leandro Alves Ribeiro da Polícia Federal, na Operação Vostok, que “apurou o pagamento de R$ 67,791 milhões em propinas à JBS, na forma de incentivos fiscais concedidos pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ”. Investigação que resultou no indiciamento de dezenas de pessoas entre agentes públicos e empresários, inclusive no indiciamento do próprio governador Reinaldo Azambuja e de seu filho Rodrigo Souza e Silva, apontados como os chefes da organização criminosa.

Tiago Vargas se destacou também nas redes sociais por mostrar a falta de estrutura de trabalho e na defesa dos direitos dos policiais civis do Estado. Comportamento que incomodou os setores políticos da administração estadual, que determinaram a instauração de diversos processos de sindicâncias. Neste contexto, um processo que seria julgado em maio de 2021, culminou previamente com sua demissão. Feriu-se assim, o principio e garantias constitucionais do devido processo legal, do contraditório e da ampla defesa.

“O Estado Democrático de Direito deve ser preservado e respeitado especialmente pelas instituições públicas e seus agentes efetivos ou temporários, sob pena do Governo de Mato Grosso do Sul: investigar da forma que lhe interessa, acusar politicamente, condenar sem conceder o amplo direito de defesa, e por fim executar a pena aos requintes do prazer de autoridade política que não quer ser criticada”.

Ressaltamos que vários presidentes de entidades representativas que integram o Fórum sofreram ou sofrem implacáveis retaliações administrativas que visam silenciá-los e afetá-los em suas carreiras.

Do exposto, o Fórum dos Servidores Públicos de Mato Grosso do Sul, manifesta apoio ao servidor demitido Tiago Henrique Vargas e repudia o ato de sua demissão pelas estranhas circunstâncias e parcialidade administrativas no âmbito do Governo de Reinaldo Azambuja (PSDB).

Fórum dos Servidores Públicos de Mato Grosso do Sul
Em 21 de julho de 2020

Comente